Até que o Fim do Mundo nos Separe (2012)

Seeking a Friend for the End of the World

poster

Sinopse

Um asteróide com 100 quilómetros de largura está em rota de colisão com a Terra e a derradeira tentativa para o evitar falhou. O que também está a falhar é o casamento do vendedor de seguros Dodge (Steve Carell): a notícia de que o mundo vai acabar em 21 dias levou a sua mulher a deixá-lo de imediato.

Dodge é um homem que sempre jogou segundo as regras, enquanto a sua vizinha Penny (Keira Knightley) é uma extrovertida que nunca o fez. Partindo destas perspectivas opostas, ambos decidem abraçar o iminente fim do mundo com uma venda nos olhos. Dodge recusa juntar-se aos seus amigos que se comportam de forma cada vez mais impensada, enquanto Penny se concentra nos problemas da sua relação com um músico demasiado absorvido consigo mesmo.



Visitantes
Visitantes
3.5 (19 votos)
O meu voto
Login / Registo

Detalhes

Ano: 2012
Estreia nacional: 27 de Setembro de 2012
Estreia mundial: 22 de Junho de 2012

País: EUA, Singapura, Malásia, Indonésia
Género: Comédia, Drama, Romance
Duração: 101 min.
Distribuidora: PRIS Audiovisuais

Realização:
Lorene Scafaria

Intérpretes:
Brad Morris, Steve Carell, Nancy Carell, Keira Knightley, Adam Brody, William L. Petersen, Martin Sheen

Links:
focusfeatures.com/seeking_a_friend_for_the_end_of_the_world (site oficial)
www.imdb.com/title/tt1307068

Blogs

3.5/5Seeking a Friend for the End of the World
Sabendo mesmo tratar-se de um armagedão, Seeking Friend for the End of the World nos remete a um dos melhores romances deste ano e um estranho “feel good movie”. Também queremos um fim do mundo destes!”
Cinematograficamente falando, 27/Nov/2012
3.5/5Crítica a Até que o fim do mundo nos separe, por André Olim
Até que o fim do mundo nos separe não se preocupa em fazer levantamentos políticos, religiosos e morais da iminente tragédia (...) Não é o típico filme de desastres. O cenário que cria é de relativa paz, tranquilidade e positivismo (...) É um drama disfarçado de comédia e nem o primeiro é excessivo, nem a segunda é exagerada – é este equilíbrio que torna o filme especial.”
terceirotake.blogspot.pt, 27/Set/2012
sugerir um link

Comentários RSS

ver todos Faça login para deixar um comentário.

1.0/5jorgecouto jorgecouto 25 de Novembro de 2012 às 08:29

Um dos piores filmes que vi até hoje. Ao contrário do que foi dito por aqui, Steve Carell e Keira Knightley não têm quimica nenhuma neste filme, tudo parece forçado e sem qualquer nexo. O filme não faz sentido nenhum e chega a ser estupido. Não é comédia, não é drama e nem é romance... é zero!

3.0/5..::Cátia Cruz::.. ..::Cátia Cruz::.. 24 de Outubro de 2012 às 10:46

Quem diria que Steve Carell e Keira Knightley teriam tanta química em cena? A genuína doçura da relação que nasce entre as duas personagens é, sem dúvida, a mais-valia do filme.

Adorei a banda-sonora.

:)

4.0/5antonio Junior antonio Junior 21 de Outubro de 2012 às 09:35

Um filme de baixo orçamento que surpreende e cumpre os seus objetivos e que nos leva a uma reflexão sobre o significado da vida em momentos de dificuldade extrema. Gostei!