Colisão (2004)

poster

a crítica

(...) objecto frágil e fascinante (...) Paul Haggis não receia enfrenter a delicadeza do tema, a ponto de jogar com os mais diversos 'clichés', surpreendendo depois o espectador pela complexidade com que a acção desmente esses mesmos 'clichés'.”
João Lopes, Premiere
Nunca descura o modo de contar, a noção de que um filme só existe quando a imagem se adequa aos objectivos da narrativa, mesmo que ela seja dominante. Um bom primeiro filme e uma carreira a seguir com muita atenção.”
Mário Jorge Torres, Público